sexta-feira, 2 de abril de 2010

Sexta Feita da Paixão

Paixão do Senhor
"Chegado ao meio-dia,
houve trevas por toda a terra,
até às três da tarde.
Às três horas, Jesus exclamou em alta voz:
"Eloì, Eloì, lema sabactàni?"
que quer dizer:
Meu Deus, meu Deus, porque Me abandonaste? (...)
Soltando um grande brado, Jesus expirou. (...)
Ao vê-Lo expirar daquela maneira,

o centurião, que se encontrava em frente d'Ele, exclamou:

"Verdadeiramente este homem era o Filho de Deus".

Este é o momento onde a Igreja recorda a Morte do Salvador. É o único dia que não se celebra a Missa e não há consagração das hóstias. É celebrado a Solena Ação Litúrgica, Paixão e Adoração da Cruz onde inicia-se com a equipe de celebração entrando em silencio, e o padre se prostrando no altar em sinal de humildade e de tristeza. É realizada a narrativa da paixão, que narra os acontecimentos desde quando Jesus foi interrogado, a Oração Universal, que reza polos que não crêem em Deus e em Cristo, pelos Judeus, pelos poderes públicos, dentre outros, e a Adoração da Cruz. Há comunhão, mas as partículas não são consagradas na sexta, se consagra uma quantidade maior na quinta-feira, seu nome antigo é comunhão dos pré-santificados. A noite tradicionalmente é realizada a Procissão do Enterro.

Que seje esta minha Cruz: amor por qual “Ele” morreu,

Amor por qual “suou Sangue”.

Amor que Fez deste o maior Sacrificio.

Amor que relembramos aqui...

Amor que a Luz nos revela...

Amor que a Cruz me revela!


video

Nenhum comentário:

Postar um comentário